2017/03/22

Suavemente...

As suas pernas percorrem-lhe o corpo e ela estremece levemente!
As pontas dos pés tocam ao de leve no seu pescoço e ela sente um misto de arrepio e cócegas!
No quarto em silêncio apenas ouve um ligeiro ciciar...
Preguiçosa ela abre um olho e depois o outro... pestaneja e percorre com o olhar o seu corpo semidespido, em cima da cama, na procura do ser, que ao de leve, a percorre...
Ali jaz... 

Na sua coxa esquerda pousa prazenteiramente uma gorda e vistosa aranha!