2014/05/29

Gosto...

Gosto que me olhes com volúpia
Que me queiras sem pensar
Que não consigas disfarçar
A vontade de me amar
Gosto de imaginar que me tocas
Teus lábios em meu pescoço desejo
Deixando-o marcado pelo fogo
Do calor do teu ardente beijo
Gosto de sentir tuas mãos
Percorrendo-me o corpo despido
Tocando-me ao de leve
Com teu sopro perdido
Gosto de sentir o teu cheiro
Gosto que queiras o meu
Juntarmos os nossos corpos
Num abraço que se perdeu
Gosto das tuas mãos
Gosto de sentir teu tocar
Gosto como me desejas
Com loucura e sem pensar
Gosto da tua boca
Mordiscando-me ao de leve
Sentir arrepios em meu corpo
Numa espécie de orgasmo breve
Gosto que gostes de mim
Ainda que não saiba se existes
Apenas gosto de te imaginar
Nos momentos alegres e tristes…