2014/05/29

Gosto...

Gosto que me olhes com volúpia
Que me queiras sem pensar
Que não consigas disfarçar
A vontade de me amar
Gosto de imaginar que me tocas
Teus lábios em meu pescoço desejo
Deixando-o marcado pelo fogo
Do calor do teu ardente beijo
Gosto de sentir tuas mãos
Percorrendo-me o corpo despido
Tocando-me ao de leve
Com teu sopro perdido
Gosto de sentir o teu cheiro
Gosto que queiras o meu
Juntarmos os nossos corpos
Num abraço que se perdeu
Gosto das tuas mãos
Gosto de sentir teu tocar
Gosto como me desejas
Com loucura e sem pensar
Gosto da tua boca
Mordiscando-me ao de leve
Sentir arrepios em meu corpo
Numa espécie de orgasmo breve
Gosto que gostes de mim
Ainda que não saiba se existes
Apenas gosto de te imaginar
Nos momentos alegres e tristes…


2014/05/26

Numa Palavra Diria (Sensualidade)!

Sedução,
Encantamento,
Não
Se deve explicar!
Uma
Atração talvez…
Libidinosidade
Inexplicável que provoca
Devaneio…
Apetite secreto!
Desejo
Escondido…


2014/05/20

O Grito!


Que tenho preso em mim é tão forte que me custa a calar!
A dor, física e psíquica, que sinto é tão intensa que me faltam as forças para o grito exteriorizar… no entanto ele é tão intenso que me está a sufocar!
Hoje não é dia para falar…
Hoje apenas é dia para na minha concha me enfiar…
Ficar lá quietinha à espera que a dor e o grito me deixem em paz…
Não me peçam sorrisos, não me falem, ignorem-me até que o grito se deixe morrer, até que a dor se deixe desvanecer.
Depois EU voltarei a ser aquela que querem…
Aquela que ME APETECE ser…
APETECIA-ME, tanto, sentar-me à beira-mar e de grito mudo a maré alta esperar…
APETECIA-ME, imenso, que todas as dores que sinto a maré alta pudesse consigo levar…
Maldito grito que não quero querendo gritar!

2014/05/12

Era uma vez um pontinho…


Um pontinho pequenino, bem pequenino… mas esse pontinho tinha um grave defeito, era um pontinho que por mais que se escondesse todos o viam porque ele brilhava!
O pontinho bem que tentava não o fazer, cobria-se de incertezas, inseguranças, timidez, medos e outros que tais, mas o brilho era tão natural em si que nada disto o tapava.
Assim passava o tempo e quanto mais o pontinho tentava passar despercebido mais o seu brilho a uns ofuscava e a outros atraia!
O pontinho mudava-se de lugar, fazia longas caminhadas para lugares nunca vistos, pontos que não conhecia, mas o seu brilho intenso deixava rastos que uns com gosto seguiam e outros com ciúme também o faziam.
Um dia o pontinho pensou – “se brilhar é meu destino não o posso deixar de fazer, das duas três… ou rendo-me à minha condição e brilho, ou deixo de ser um ponto e passo a ser uma vírgula…”.

2014/05/02

Queres Namorar Comigo?


Diz que sim... Diz que sim...
É sexta-feira vamos namorar, amanhã é sábado já podemos terminar...
Está sol podemos nos beijar, separamo-nos no sábado e depois num dia de chuva em Paris vamos nos reencontrar!
Se me disseres que sim hoje por ti vou-me encantar, amanhã é outro dia e já posso me desenfeitiçar!
Hoje é sexta-feira é um bom dia para um namoro começar, depois temos o fim de semana para o fim do namoro comemorar...
Vá lá diz que sim que queres comigo namorar, faz-me uma surpresa e amanhã uma surpresa terás...