2013/05/20

Baralhemos isto tudo… Mas não envolvamos os números...



Eu tenho uma colega [já vos falei dela algures por aqui] daquelas que sabe sempre, mas mesmo sempre, tudo sobre a vida sexo/emocional dos outros!
De tal modo sabe de tudo o que se passa que até eu já dei por mim a lhe perguntar se eu tinha ou não namorado, não fosse eu estar distraída!!
Ora bem, a tal rapariga conta umas histórias de quem anda com quem, quem trai quem, quem coiso e tal e por aí afora! A maior parte das vezes eu e mais algumas pessoas ouvimos por ouvir, não queremos saber e nem percebemos metade da cena que ela conta, mas ela sente-se tão feliz a fazê-lo que nenhum de nós tem coragem de a ignorar
Desta vez vi-me grega para perceber uma das histórias dela…

Então passo a resumir:
A é namorado de B e de C, ou qualquer coisa do género não consegui perceber  bem qual o grau de envolvimento de A com estas duas consoantes, obviamente que B e C não sabem que o seu A é o mesmo; por sua vez C vive com D, A sabe de D, mas D não sabe de A; D gosta de F que se está a marimbar para o abecedário, mas que diz que tem E interessado em formar palavras, sendo que E já as alinhava com B que apesar de namorar com A gosta de G que por sua vez já viveu com A

Então qual é o problema disso?! - perguntam vocês, aqueles que tal como eu não se importam que as letras se enrolem todas desde que não seja nada connosco (também há quem goste que seja com ele).

No problem… só que é esquisito porque as letras são vizinhasalgumas até se conhecem… falam umas das outras sem o saberem [obviamente que há ali letrinhas que sabem bem o que fazem...]… 
Imaginem que fazem um daqueles jantares de amigos que ainda não se conhecem pessoalmente… ia ser lindo… ou então não... vai-se a ver e era um caldinho de letras...