2013/04/22

A curiosidade deles é mais forte do que a minha...



Recebi rosas!
Foram deixadas na receção do meu trabalho com a indicação de confidencial!
Quando o vigilante me as entregou disse-me que não eram dele, mas que quiçá um dia…
A curiosidade que as rosas e o respetivo bilhete despertaram nos meus colegas é muito superior à minha!
A mim apenas me interessou saber que algures, dentro ou fora, deste vasto edifício existe alguém que me ofereceu rosas e me dedicou tão belas palavras…
É certo que também me agrada o facto de a ciumaria, quer deles, quer delas, se ter intensificado…