2012/09/19

Deixa-me contar-te um segredo…


Sabes, perdoa-me o tutear-te, mas faço-o numa tentativa de proximidade, continuando…

Sabes eu também preciso de apoio,
Eu também tenho momentos de solidão,
Momentos em que me falta o carinho, não aquele que sempre dou, mas aquele que não peço em palavras!
Eu sei que sempre sorrio a quem sem mo pedir o necessita,
Que concedo do meu escasso tempo para alegrar o de outros,
Eu sei que pareço rocha imponente,
Pedra firme que nada faz tremer…

Mas sabes?
Eu sou rocha que o tempo desfaz,
Sou feita de pedra que a chuva desgasta,
Sou feita de matéria que o sol queima…

Não sabes?
Não importa,
São momentos, e todos os momentos são instantes,
Instantes que o tempo desvanece,
Instantes que a chuva lava,
Instantes que o sol aquece…