2012/06/13

Porque Não Me Apetece Contá-lo a Ninguém...

mas preciso gritá-lo ao mundo...
Quando me disseram que o meu Amigo morreu não consegui chorar...
Prendi as lágrimas, prendi os sons ficaram os sufocos!
Umas horas depois (agora) recebi uma mensagem e enquanto via no visor do telemóvel o nome do remetente tremi... li-a e libertei as lágrimas, os sons, o medo, a raiva sei lá eu que mais...
O remetente era Ele... a mensagem era escrita por um familiar (em nome da esposa) e comunicava-me a sua partida...
Por momentos pensei que era Ele... que tudo não passava de um boato...
Depois percebi, entendi que nunca mais iríamos ter conversas nonsense, rirmos de coisas que sós os Amigos entendem, partilhar a vida...
Que por mais que me tente convencer que viver uma vida de dor como a que Ele, ultimamente, vivia não era vida...
Que o tempo tudo atenua...
Que os que Ele amava e o amavam com o passar dos dias sentirão menos dor do que aquela que sentiram vendo-o sofrer...
Não consigo deixar de sentir um rodopio de emoções, de sentir que não é justo...
De me sentir egoísta...
De querer estar assim, sozinha... mas com vontade de um abraço...