2011/10/30

Promessas nunca pedidas, esperadas ou desejadas...


Não me digas que me vais fazer feliz
Não me prometas o que não te pedi
Não quero que sejas igual aos outros
Não será assim que me farás gostar de ti
Por achar que não me farias promessas vãs
Confidenciei-te os meus segredos
Não esperava nada mais de ti
Além de que percebesses os meus medos
Sem que eu to pedisse
Disseste o que me farias um dia
Eu disse-te que não acreditava
E tu disseste que eu não sabia o que dizia
Prometeste e insististe
Numa promessa vazia
Fico triste de saber
Que eu sabia o que dizia
A tristeza que em mim reside
Não é por mim que a sinto
É por saber-te igual àqueles de quem me afasto
Pois nestas coisas eu não minto…

2011/10/26

Post-it (Medições)!



2011/10/24

Dizem-me que sou doida por gostar de ti…

Por gostar do modo como me despenteias o cabelo,
Da tua indelicadeza cuidada em desfazer-me a trança,
Do teu descaramento em emaranhar-me os cabelos acariciando-me com eles!

Por gostar do modo como me tocas suavemente fazendo-me fechar os olhos,
Ou até mesmo quando me tocas com mais força abanando meu corpo frágil!

Por gostar do modo atrevido como me levantas a saia,
Da tua carícia atrevida nas minhas pernas!
Por gostar do modo como me desapertas o casaco,
Fazendo-o cair-me dos ombros provocando-me arrepios! 

Dizem que sou doida por gostar de ti,
Mas eu apenas te peço…
Não exageres…
Eu gosto de ti assim, quando vens com calma…
Quando te entusiasmas e exageras na força já não te aprecio tanto…
Sabes porquê?
Porque não gosto de ser abraçada, cingida, enlaçada, cercada à bruta!
Quando trazes companhia, a chuva, a trovoada, já não te aprecio tanto…
Sabes porquê?
Porque não gosto de concorrência desleal…

Se te portares bem…
Eu gosto de ti, vento!


2011/10/19

Hoje tropecei em ti e estragaste-me o dia!


Foi bem cedo,
Mal te vi percebi logo que o dia me iria correr menos bem…
Senti de tal modo o teu cheiro que ainda agora horas depois o sinto entranhado em mim!
Como eu adorava o teu cheiro!
Sim, como o adorava porque depois desta manhã não sei se o conseguirei voltar a suportar…
Tropecei em ti e mal isso aconteceu caíste-me aos pés!
O sentimento de prazer que sempre tive ao admirar-te as formas deram lugar a um sentimento de raiva por te ver perdê-las à minha frente!
O deleite, o gozo que me provocava o teu cheiro deu lugar à náusea que me provocaste ao espalhares-te a meus pés…
Como pudeste fazer-me isso?!
Como pudeste quebrar-te à minha frente?!
Porcaria de frasco de perfume que se quebrou a meus pés…
Até tu não me resistes…


 

2011/10/13

Post-it (Vaticínio)!



2011/10/12

Já agora podes ir lá a casa fazer-me o jantar?

Estava Green Eyes (hoje apetece-me falar na 3ªpessoa do singular) descansadinha da vida na fila para pagar as compras num hipermercado algures no Porto (sim, a Green Eyes agora mudou-se para estes lados) quando reparou que lhe faltavam uns artigos - apre, agora não me apetece ir lá ao fundo de novo, que treta - pensou em voz alta. Uma das senhoras da caixa ao lado diz - Peça a um colega meu que eles fazem isso. Numa olhadela rápida em redor Green Eyes viu um rapaz a sorrir e vai daí que se aventurou e:
Green Eyes - Olhe, desculpe pode ajudar-me? Pode, por favor, ir buscar-me uns croutons com alho é que estou sozinha? Mas vá lá depressa que a fila está a avançar.
O rapaz ainda hesitou um bocadito, mas lá foi com um ar que a Green Eyes lhe pareceu ligeiramente surpreendido. Ok, pensou Green Eyes, se calhar o rapaz tem mais que fazer, nem é meu costume fazer isto, mas não me apetece nada andar quilómetros e voltar à fila...
Dali a uns minutos lá veio o rapaz com um ar atarefado e com o pacotinho de croutons:
Rapaz (sorridente) - Aqui tens, é mais alguma coisa?
Green Eyes (sorridente) - Não obrigada, era só mesmo isto.
Rapaz (sorridente demais para o gosto de Green Eyes) - Muito bem... não queres o meu nº de telemóvel para uma próxima vez? É que posso cá não estar... não tenho dia nem hora certa para vir às compras...
(Green Eyes a corar, suar frio, deixar de ver, quase a desfalecer) Vir às compras??!! (já fiz das minhas, pensou) - Desculpe pensei que trabalhava aqui...
Rapaz (a rir) - Não, só cá vim comprar uma coisa, nem era para demorar, mas não consegui resistir ao teu pedido...
Senhora da caixa (a rir) - Eu achei tamanha graça que nem tive coragem de lhe dizer que ele não era um colega...
Green Eyes (em pensamento) - Nem sei se ande se fique parada... acho que vou ficar quietinha pode ser que se esqueçam que estou aqui... bem que eu deveria ter desconfiado dos risinhos à minha volta...

2011/10/08

Psiu... Vem cá!


Sussurra-me ao ouvido tudo o que me disseste por escrito…
Segreda-me as palavras que eu de ti li…
Faz-lhes as pausas,
Dá-lhes o teu toque, mas não me toques…
Deixa as palavras, o tom da tua voz, o ciciar do teu sentir invadir-nos os sentidos…
Relembra-me a tua vontade…
Acorda a minha…
Faz-me querer sentir o teu toque…
Deixa-me pressentir o prazer…

Vem cá!
Decifra-me!
Ama-me!
Quer-me!
Deseja-me!
Sente-me!

Vem cá!
Vamos perder a razão…
Vamos perder-nos um no outro…
Encontrarmo-nos no nós…

Vem cá porque hoje me lembrei de ti…
Vem cá hoje porque amanhã me posso esquecer de ti!


2011/10/06

Tenho Tantas Saudades Dele...


Matei-o!
ou
Desta Vez Travei A tempo!



(clicar, se vos apetecer, obviamente, que eu não gosto de cliques por obrigação e vai-se a ver até são dois cliques)

Como gostava de voltar a encontrar um, desta vez portava-me bem, seja lá isso o que for...

2011/10/04

Sete coisas, sem interesse, sobre mim!

Pediram-me... eu faço...
Apenas um dos itens é mentira...

1. Gosto que me chamem “Sunshine”;

2. Não gosto de ir a concertos, mas fui a um em que a Banda me dedicou uma música;

3. Adoro comer sandes de fiambre com chantilly, azeitonas, creme de pasteleiro, e chourição, substituindo o pão por pão-de-ló;

4. Quando estou irritada ou triste canto;

5. Gosto de criar diálogos comigo própria;

6. Gosto de receber chamadas ou sms’s de madrugada;

7. Adoro beber água com açúcar e limão;

8. Aprendi que na vida por vezes é preciso fazermo-nos de parvos para levarmos a melhor…


Sim, estão cá oito, mas uma é mentira... por isso são sete... ;)

2011/10/02

Post-it (Pista)!



* Não costumo explicar o conteúdo dos Post-its, mas porque não me apetece validar alguns comentários... cá vai...
O "Principezinho" não tem nada a ver com "Príncipes Encantados", eu não acredito em "Lobos Maus" quanto mais em "Príncipes Encantados"...

2011/10/01

Epítome de Setembro…

Presciência de Outubro…

Arrisquei, mudei e estou a adorar;
Sou melhor do que pensava;
Gosto de me sentir disputada;
Adoro a mudança e a criação;
Adoro, cada vez mais, o que faço;
Mudei-me e adoro;
Elas acham-me capaz de lhes fazer concorrência;
Eles elogiam-me, sendo que nem todos o fazem com o intuito de me saltar para a cueca (expressão usada pelo Pedro);
Gosto mais de conduzir do que pensava;
Adoro rir, cantar e dançar enquanto conduzo;
Não consegui blogar porque não tinha net… mas já resolvi o problema;
Sou feliz;
Esqueci as pessoas que me esqueceram;
Se quisesse seria fácil me apaixonar;
A vida é mesmo um carrossel…
Nuns dias estamos em cima, noutros ligeiramente mais abaixo…