2011/09/26

Já não sei viver sem ti… Nem sem ele!

Já não me consigo deitar, nem adormecer sem antes te deixar o meu olhar!
Gosto de te saber ali ao pé de mim a me embalar!
Adoro acordar e ficar a olhar-te até o meu cérebro despertar!
Que deleite perder o meu olhar em ti enquanto saboreio, em pequenos goles, o café da manhã!
Gosto de acordar mais cedo para poder olhar-te em pormenor, enquanto te vejo a despertar, meus olhos que se abrem para ti enquanto tu te espreguiças para mim!
Já não sei viver sem ti... nem sem ele!
Adoro-vos aos dois!
Como me delicio quando vou a conduzir ouvindo música e o vejo.
Enquanto há quem esteja aborrecido pelo trânsito que demora eu gosto dos minutos que perco por ele.
Eu sorrio-lhe e ele devolve-me o sorriso!
Que prazer passear lado a lado com ele, sobre ele, olha-lo, cheirá-lo!
Que gozo voltar a cruzar-me com ele ao fim do dia enquanto conduzo em direcção a ti!
O cruzar de margens, que para muitos se torna rotineiro, para mim está a ser viciante...
Já não sei viver sem ti meu amado Mar nem sem ele, o meu amado Rio!