2011/09/26

Já não sei viver sem ti… Nem sem ele!

Já não me consigo deitar, nem adormecer sem antes te deixar o meu olhar!
Gosto de te saber ali ao pé de mim a me embalar!
Adoro acordar e ficar a olhar-te até o meu cérebro despertar!
Que deleite perder o meu olhar em ti enquanto saboreio, em pequenos goles, o café da manhã!
Gosto de acordar mais cedo para poder olhar-te em pormenor, enquanto te vejo a despertar, meus olhos que se abrem para ti enquanto tu te espreguiças para mim!
Já não sei viver sem ti... nem sem ele!
Adoro-vos aos dois!
Como me delicio quando vou a conduzir ouvindo música e o vejo.
Enquanto há quem esteja aborrecido pelo trânsito que demora eu gosto dos minutos que perco por ele.
Eu sorrio-lhe e ele devolve-me o sorriso!
Que prazer passear lado a lado com ele, sobre ele, olha-lo, cheirá-lo!
Que gozo voltar a cruzar-me com ele ao fim do dia enquanto conduzo em direcção a ti!
O cruzar de margens, que para muitos se torna rotineiro, para mim está a ser viciante...
Já não sei viver sem ti meu amado Mar nem sem ele, o meu amado Rio!


2011/09/22

Sedução Silenciosa...


Tudo começou, de forma sublime, aqui no Orquídea Selvagem...
Depois de convidada a entrar no jogo eu, Green Eyes, deixei-me cair em tentação e a Sedução continuou no Orquídea Selvagem... 
Talvez seduzida pela minha Sedução Silenciosa a Malena decidiu continuar a Sedução e, como diz a Orquídea Selvagem "se bem o pensaste, melhor o fizeste", o resultado está aqui no Da Malena...
Se gostarem ouvi dizer que em breve continuará aqui no As cartas que nunca te escrevi...


Acto Falhado!


Em vez de dizer: “agora o Pedro despede-se”
Dizer: “agora o Pedro despe-se”…

Em vez de dizer: “assim fico nula para ti”
Dizer: “assim fico nua para ti”…
Seria efeito do tempo quente?
Ou
Seria da fome, já que o lapso foi a supressão de letras?


2011/09/16

Hoje Apetecia-Me Lamber-te...


...lentamente, deixando a minha língua passear por ti de cima a baixo, de um lado para o outro...
Sentir-te no meu palato, deixar-te escorrer pela minha boca até à garganta... 
Morder-te devagarinho, com cuidado para que não te estilhaces todo...
Trincar-te, com trinquinhas pequeninas, lentas para que não me doam os dentes...
Apertar nos meus dentes o teu bombom sem pensar nas consequências, sem pensar que posso quebrar um braquete... 
Comer-te sem me sentir culpada...
Hoje apetecia-me saborear-te...
Há tanto tempo que não como um magnum e hoje apetecia-me, muito, um temptation avelã & bombons... 


2011/09/15

Pensamentos Enviesados...


A artimanhas blogosféricas que certas pessoas usam para chamar a minha atenção seriam divertidas, quiçá eficazes, se não fossem tão ridículas e infantis... e não, não estou a falar de sedução, que eu nessas coisas acho tudo muito bem, é mesmo de gente com falta de atenção, da minha atenção...
Será que não sabem que é tão mais fácil "falarem" directamente comigo?!

2011/09/09

Não gosto de GPS!


Prefiro, de longe, os mapas!
Gosto muito mais de ir descobrindo os recantos com o olhar!
De ir descobrindo o caminho com os meus dedos deslizando-os levemente pela sua superfície, parando de vez em quando, quiçá fazendo movimentos circulares, para indicar a importância de cada lugar!
Podendo fazer desvios de rota, perder o tino sem nunca perder o caminho... 
De ouvir a minha voz soletrando as palavras que identificam cada cantinho, umas vezes com imenso entusiasmo, quiçá em tom eufórico, outras mais contida por serem ainda longos os percursos a trilhar!
Então se forem dois a ler o mapa melhor ainda... não é por nada, mas é muito mais divertido e até, por vezes, mais certeiro o delinear de rota até ao destino!
Não havendo mapas prefiro ir ao sabor da aventura, escolhendo o percurso ao longo do caminho conforme a vontade, a urgência, quase como se estivesse às cegas, mas sabendo bem onde quero chegar...

2011/09/04

Algures em Santo Tirso...

Green Eyes - Pode ser um chá de Jasmim e para comer... hum... não sei...

Sr. da pastelaria (com ar admirado) - Não quer comer a nossa especialidade?!

Green Eyes - Ah, sim... é isso... queria comer um tirsense...

Sr. da pastelaria (com ar divertido e a rir) - Olhe, nisso acho que não posso ajudar, tem de se arranjar sozinha... mas posso arranjar-lhe é um jesuíta... esse é que é a nossa especialidade...

Green Eyes (a sorrir, corada e à procura de um buraco para se enfiar...) - Pois... é isso... enganei-me no nome...