2011/12/23

Hoje fiz um pedido...


Um Especial que quero muito que se concretize...
Fi-lo ao Ser em que acredito, Aquele que nunca me abandona!
Já agora quero um outro... Tempo!

Preciso de Tempo!
O Tempo foge-me,
Corre-me pelos dias e pelas noites,
Eu crédula continuo atrás dele,
Na vã tentativa de o apanhar,
Mas ele, qual pássaro sem dono,
Esquiva-se-me sorrateiramente!
Amanhã, penso eu,
Amanhã apanho-te!
Amanhã terei o Tempo para mim,
Para o usar como bem me aprouver,
Para o dedicar a quem bem me apetecer!
Responde-me o Tempo correndo
Para que queres tu mais Tempo?
Se mais Tempo tiveres, mais Tempo quererás!
Respondo-lhe eu docemente
Eu só queria a todos contentar!
Contrapõe o Tempo calmamente
Aqueles que te estimam
Sabem que eu pelos teus dias e noites deslizo
E por isso não deixam de de ti gostar,
Sabem que um bocadinho de Tempo tu consegues em cada dia me roubar,
Que esse bocadinho pouco a pouco
A cada um dedicarás!


Peace and Love or Else para todos os que aqui passam!

Bem... já agora podem dar-me presentes que eu adoro! (nada material óbvio) :)
Surpreendam-me!
greeneyesapetite@gmail.com

2011/12/19

(9) Conversas Entre Ele e Ela!


Ele - Nem parece que passaram dez anos, continuas igual... bonita, o mesmo olhar, o mesmo sorriso, divertida, simpática... apenas me pareces mais calma!

Ela - Mais calma?! Eu sempre fui calma...

Ele - Não, dantes dizias o que tinhas a dizer... não calavas nada...

Ela - Ah, mas eu continuo assim... apenas mudei de estratégia... antes eu era impulsiva agora espero o momento certo... nem que passem dez anos...

2011/12/09

Provocação?!


Ela caminha, em passos apressados, pelo corredor.
Vai absorta nos seus pensamentos, pensa mil e uma coisas enquanto sorri de olhar perdido.
Caminha de sorriso nos lábios, como é seu hábito, que apenas interrompe para debicar um pacote de cajus.
Ele, passos apressados, caminha em direcção a ela de sorriso maroto nos lábios e de olhar matreiro.
Param um frente ao outro.
Ele porque lhe apetece, ela porque ele lhe barra a passagem.
Ele de olhar ainda mais matreiro, sorriso mais travesso, diz-lhe enquanto lhe lança um olhar sobre a parte das pernas deixadas a descoberto pelo calção curto e botas de cano alto:
- Hum… estás tão apetecível, apetecia-me mesmo roubar-te e…
Ela interrompe-o e questiona-o sorrindo, disfarçando o rubor:
- Os cajus?
Não espera pela resposta, nunca espera, dribla-o rapidamente, mas ainda consegue ver-lhe, pelo canto do olho, o olhar confundido.
Um dia… um dia esquece todas as suas certezas e deixa que um ele acabe a frase… pensa enquanto ouve ao longe o soar da gargalhada que ele dá!

2011/12/04

A palavra "errada" e ele quase não me beijava!

Eu, doravante aqui mencionada como Green Eyes, estava num local, doravante aqui mencionado de consultório médico, quando entrou uma senhora amiga de minha Mãe, doravante aqui mencionada de Senhora, com o seu filho de cerca de quatro anos, doravante aqui mencionado de Mi.
Senhora - Olá, está boa? (espeta-me dois beijinhos super barulhentos nas bochechas, enquanto se vira para o filho e diz) Mi, dá um beijinho a esta senhora!
Como o Mi abanava, insistentemente, a cabeça em sinal de desaprovação Green Eyes diz - Não o force, eu nestas coisas não insisto, se não querem dar não faz mal!
Senhora - Ó Mi, dá lá um beijinho à senhora!
Mi (com ar de espanto) - Não é xehôra... é mnina!
Green Eyes - Oh... tão querido!
Afinal o problema do Mi nem era dar o beijinho, que depois da correcção da Mãe para "pronto, dá lá o beijinho à mnina" até deu... vários, aliás depois até foi um vê se te avias para ele parar de dar... sim... Green Eyes tem este efeito sobre os miúdos...

2011/11/23

Não gosto de espelhos!


Não por serem mentirosos...
Não por me mostrarem a minha imagem...

Nem sequer por serem parvos...
Nada disso,
Só não gosto de espelhos porque acho que eles precisam de ir ao oftalmologista...
Ceguetas... 
Pitosgas...
Não conseguem ver a minha verdadeira imagem!
Não que eu ache que a que eles vêem é pior do que a que eu tenho de mim, por vezes (bastantes por sinal) é até bem melhor, irrita-me, apenas, porque é diferente! Porque apenas me vê superficialmente, apenas a minha camada exterior, por isso a acho errada!
E pensar que há gente assim... igual aos espelhos... básicos...

Girl Before a Mirror - Pablo Picasso

2011/11/21

Hoje apeteceu-me beijar-te!

Assim, sem mais nem menos,
Sem razão aparente,
Mas com desejo premente…
A ti que me fitavas demoradamente,
A ti que não conhecia,
Que nunca antes tinha visto!
Não te achei bonito,
Mas tinhas um “je ne sais quoi” que me fez responder-te ao olhar!
Ai… o teu olhar…
Que olhar!
A tua boca,
Que me provocou descaradamente,
Que boca!
Os teus lábios que se moviam lentamente, tentadoramente!
Que lábios!
Apeteceu-me destruir a curta distância que nos separava,
Tão curta, mas que na urgência do meu desejo se tornava tão longa, distante...

Ignorar a multidão que nos rodeava,
Responder à tua sedução,
Esquecer a inoportunidade do momento,
Ceder à tua tentação!
Apeteceu-me beijar-te!
Só isso…
Tocar os meus lábios nos teus demoradamente…
Deixá-los entreabrirem-se sentindo os teus…
Beijar-te como se beija no cinema,
Sem pressa,
Com sofreguidão,
Sem sentimento,
Com paixão…
Apenas beijar-te…
Só isso…
Mas tu tinhas de arruinar o momento…
Porque me disseste “Olá”?
Porque me quiseste conhecer?
Eu só queria beijar-te e aproveitar um Apetite que nunca antes senti!

Porto, 2011/11/18



2011/11/16

Que Maus!!

Estávamos a aproveitar o solzinho e os últimos dias de companhia mútua, enquanto tomávamos um cafezito e como algumas das meninas comentaram a beleza de um transeunte, a conversa escorregou para esse tema!
Como em tudo na vida uns acham-se lindos de morrer, outros que estão ali para as curvas, outros fogem do espelho como o diabo da cruz e outros outras coisas que tais!
Ora Green Eyes com seu ar ingénuo - vulgarmente chamado ar totó - diz que não se acha uma grande beleza mas que o Zezé lhe disse que ela era muito bela*!
Assim, sem mais nem menos, o Mário sai-se com esta - pudera, o moço é cego, acha tudo muito bonito... - o momento seguinte foi de gargalhada geral, sendo o Zezé quem mais se riu!
Blá, blá, titi, totó, pipi, popó, que só estavam a brincar com Green Eyes e com o Zezé [que é mesmo cego], mas Green Eyes fez beicinho**!
Oh porra, já não se pode sonhar...


*Achava Green Eyes que como o Zezé é cego e sendo a primeira vez que se encontravam ele viu a verdadeira beleza dela... pelo menos agrada-lhe essa ideia preconcebida...
**O beicinho foi mais na tentativa de não se rir, não ia dar parte de fraca... ;)

2011/11/14

Cada vez mais extenuada, mas...


cada vez mais feliz!

Antes andava extenuada por causa do trabalho e do estudo e pensava sempre "quando acabar este estudo não me meto noutra e vou descansar..."!

Agora ando extenuada por causa do trabalho e da estroinice e penso "tenho de fazer outro curso para deixar a estroinice e poder descansar..."



2011/11/09

Green Eyes! (My special day)


Verdes são meus olhos
Diáfano é o meu olhar
De tudo o que me rodeia
Não me canso de fitar
Embacia-se com a tristeza
Reluz com a alegria
É sempre cristalino e translúcido
Quer seja de noite ou de dia
Verdes são meus olhos
Com pigmentos de outras cores
Já vi, senti e fiz nascer
Por eles muitos amores
Meus olhos verdes são
Verdes hão-de morrer
Dão-me imensas alegrias
E mudam-me o sofrer
São verdes os meus olhos
E por eles podes entrar
Se olhares bem em meus olhos
Ao meu coração vais parar
Meus olhos verdes
Outros buscam sem cessar
Não importa a sua cor
Apenas o seu olhar
Amar, contemplar e sonhar
Gosto e tento conseguir
A tristeza eu quero transformar
Com meus olhos verdes sempre a sorrir
Ao falar dos meus verdes olhos
De tudo me estou a pronunciar
Tenho o prazer de com eles ver
E me deixar penetrar
Não invejes meus olhos
Os teus não vou invejar
Se os olhos são o espelho da alma
Aqui a minha te deixo perscrutar…

2011/10/30

Promessas nunca pedidas, esperadas ou desejadas...


Não me digas que me vais fazer feliz
Não me prometas o que não te pedi
Não quero que sejas igual aos outros
Não será assim que me farás gostar de ti
Por achar que não me farias promessas vãs
Confidenciei-te os meus segredos
Não esperava nada mais de ti
Além de que percebesses os meus medos
Sem que eu to pedisse
Disseste o que me farias um dia
Eu disse-te que não acreditava
E tu disseste que eu não sabia o que dizia
Prometeste e insististe
Numa promessa vazia
Fico triste de saber
Que eu sabia o que dizia
A tristeza que em mim reside
Não é por mim que a sinto
É por saber-te igual àqueles de quem me afasto
Pois nestas coisas eu não minto…

2011/10/26

Post-it (Medições)!



2011/10/24

Dizem-me que sou doida por gostar de ti…

Por gostar do modo como me despenteias o cabelo,
Da tua indelicadeza cuidada em desfazer-me a trança,
Do teu descaramento em emaranhar-me os cabelos acariciando-me com eles!

Por gostar do modo como me tocas suavemente fazendo-me fechar os olhos,
Ou até mesmo quando me tocas com mais força abanando meu corpo frágil!

Por gostar do modo atrevido como me levantas a saia,
Da tua carícia atrevida nas minhas pernas!
Por gostar do modo como me desapertas o casaco,
Fazendo-o cair-me dos ombros provocando-me arrepios! 

Dizem que sou doida por gostar de ti,
Mas eu apenas te peço…
Não exageres…
Eu gosto de ti assim, quando vens com calma…
Quando te entusiasmas e exageras na força já não te aprecio tanto…
Sabes porquê?
Porque não gosto de ser abraçada, cingida, enlaçada, cercada à bruta!
Quando trazes companhia, a chuva, a trovoada, já não te aprecio tanto…
Sabes porquê?
Porque não gosto de concorrência desleal…

Se te portares bem…
Eu gosto de ti, vento!


2011/10/19

Hoje tropecei em ti e estragaste-me o dia!


Foi bem cedo,
Mal te vi percebi logo que o dia me iria correr menos bem…
Senti de tal modo o teu cheiro que ainda agora horas depois o sinto entranhado em mim!
Como eu adorava o teu cheiro!
Sim, como o adorava porque depois desta manhã não sei se o conseguirei voltar a suportar…
Tropecei em ti e mal isso aconteceu caíste-me aos pés!
O sentimento de prazer que sempre tive ao admirar-te as formas deram lugar a um sentimento de raiva por te ver perdê-las à minha frente!
O deleite, o gozo que me provocava o teu cheiro deu lugar à náusea que me provocaste ao espalhares-te a meus pés…
Como pudeste fazer-me isso?!
Como pudeste quebrar-te à minha frente?!
Porcaria de frasco de perfume que se quebrou a meus pés…
Até tu não me resistes…


 

2011/10/13

Post-it (Vaticínio)!



2011/10/12

Já agora podes ir lá a casa fazer-me o jantar?

Estava Green Eyes (hoje apetece-me falar na 3ªpessoa do singular) descansadinha da vida na fila para pagar as compras num hipermercado algures no Porto (sim, a Green Eyes agora mudou-se para estes lados) quando reparou que lhe faltavam uns artigos - apre, agora não me apetece ir lá ao fundo de novo, que treta - pensou em voz alta. Uma das senhoras da caixa ao lado diz - Peça a um colega meu que eles fazem isso. Numa olhadela rápida em redor Green Eyes viu um rapaz a sorrir e vai daí que se aventurou e:
Green Eyes - Olhe, desculpe pode ajudar-me? Pode, por favor, ir buscar-me uns croutons com alho é que estou sozinha? Mas vá lá depressa que a fila está a avançar.
O rapaz ainda hesitou um bocadito, mas lá foi com um ar que a Green Eyes lhe pareceu ligeiramente surpreendido. Ok, pensou Green Eyes, se calhar o rapaz tem mais que fazer, nem é meu costume fazer isto, mas não me apetece nada andar quilómetros e voltar à fila...
Dali a uns minutos lá veio o rapaz com um ar atarefado e com o pacotinho de croutons:
Rapaz (sorridente) - Aqui tens, é mais alguma coisa?
Green Eyes (sorridente) - Não obrigada, era só mesmo isto.
Rapaz (sorridente demais para o gosto de Green Eyes) - Muito bem... não queres o meu nº de telemóvel para uma próxima vez? É que posso cá não estar... não tenho dia nem hora certa para vir às compras...
(Green Eyes a corar, suar frio, deixar de ver, quase a desfalecer) Vir às compras??!! (já fiz das minhas, pensou) - Desculpe pensei que trabalhava aqui...
Rapaz (a rir) - Não, só cá vim comprar uma coisa, nem era para demorar, mas não consegui resistir ao teu pedido...
Senhora da caixa (a rir) - Eu achei tamanha graça que nem tive coragem de lhe dizer que ele não era um colega...
Green Eyes (em pensamento) - Nem sei se ande se fique parada... acho que vou ficar quietinha pode ser que se esqueçam que estou aqui... bem que eu deveria ter desconfiado dos risinhos à minha volta...

2011/10/08

Psiu... Vem cá!


Sussurra-me ao ouvido tudo o que me disseste por escrito…
Segreda-me as palavras que eu de ti li…
Faz-lhes as pausas,
Dá-lhes o teu toque, mas não me toques…
Deixa as palavras, o tom da tua voz, o ciciar do teu sentir invadir-nos os sentidos…
Relembra-me a tua vontade…
Acorda a minha…
Faz-me querer sentir o teu toque…
Deixa-me pressentir o prazer…

Vem cá!
Decifra-me!
Ama-me!
Quer-me!
Deseja-me!
Sente-me!

Vem cá!
Vamos perder a razão…
Vamos perder-nos um no outro…
Encontrarmo-nos no nós…

Vem cá porque hoje me lembrei de ti…
Vem cá hoje porque amanhã me posso esquecer de ti!


2011/10/06

Tenho Tantas Saudades Dele...


Matei-o!
ou
Desta Vez Travei A tempo!



(clicar, se vos apetecer, obviamente, que eu não gosto de cliques por obrigação e vai-se a ver até são dois cliques)

Como gostava de voltar a encontrar um, desta vez portava-me bem, seja lá isso o que for...

2011/10/04

Sete coisas, sem interesse, sobre mim!

Pediram-me... eu faço...
Apenas um dos itens é mentira...

1. Gosto que me chamem “Sunshine”;

2. Não gosto de ir a concertos, mas fui a um em que a Banda me dedicou uma música;

3. Adoro comer sandes de fiambre com chantilly, azeitonas, creme de pasteleiro, e chourição, substituindo o pão por pão-de-ló;

4. Quando estou irritada ou triste canto;

5. Gosto de criar diálogos comigo própria;

6. Gosto de receber chamadas ou sms’s de madrugada;

7. Adoro beber água com açúcar e limão;

8. Aprendi que na vida por vezes é preciso fazermo-nos de parvos para levarmos a melhor…


Sim, estão cá oito, mas uma é mentira... por isso são sete... ;)

2011/10/02

Post-it (Pista)!



* Não costumo explicar o conteúdo dos Post-its, mas porque não me apetece validar alguns comentários... cá vai...
O "Principezinho" não tem nada a ver com "Príncipes Encantados", eu não acredito em "Lobos Maus" quanto mais em "Príncipes Encantados"...

2011/10/01

Epítome de Setembro…

Presciência de Outubro…

Arrisquei, mudei e estou a adorar;
Sou melhor do que pensava;
Gosto de me sentir disputada;
Adoro a mudança e a criação;
Adoro, cada vez mais, o que faço;
Mudei-me e adoro;
Elas acham-me capaz de lhes fazer concorrência;
Eles elogiam-me, sendo que nem todos o fazem com o intuito de me saltar para a cueca (expressão usada pelo Pedro);
Gosto mais de conduzir do que pensava;
Adoro rir, cantar e dançar enquanto conduzo;
Não consegui blogar porque não tinha net… mas já resolvi o problema;
Sou feliz;
Esqueci as pessoas que me esqueceram;
Se quisesse seria fácil me apaixonar;
A vida é mesmo um carrossel…
Nuns dias estamos em cima, noutros ligeiramente mais abaixo…


2011/09/26

Já não sei viver sem ti… Nem sem ele!

Já não me consigo deitar, nem adormecer sem antes te deixar o meu olhar!
Gosto de te saber ali ao pé de mim a me embalar!
Adoro acordar e ficar a olhar-te até o meu cérebro despertar!
Que deleite perder o meu olhar em ti enquanto saboreio, em pequenos goles, o café da manhã!
Gosto de acordar mais cedo para poder olhar-te em pormenor, enquanto te vejo a despertar, meus olhos que se abrem para ti enquanto tu te espreguiças para mim!
Já não sei viver sem ti... nem sem ele!
Adoro-vos aos dois!
Como me delicio quando vou a conduzir ouvindo música e o vejo.
Enquanto há quem esteja aborrecido pelo trânsito que demora eu gosto dos minutos que perco por ele.
Eu sorrio-lhe e ele devolve-me o sorriso!
Que prazer passear lado a lado com ele, sobre ele, olha-lo, cheirá-lo!
Que gozo voltar a cruzar-me com ele ao fim do dia enquanto conduzo em direcção a ti!
O cruzar de margens, que para muitos se torna rotineiro, para mim está a ser viciante...
Já não sei viver sem ti meu amado Mar nem sem ele, o meu amado Rio!


2011/09/22

Sedução Silenciosa...


Tudo começou, de forma sublime, aqui no Orquídea Selvagem...
Depois de convidada a entrar no jogo eu, Green Eyes, deixei-me cair em tentação e a Sedução continuou no Orquídea Selvagem... 
Talvez seduzida pela minha Sedução Silenciosa a Malena decidiu continuar a Sedução e, como diz a Orquídea Selvagem "se bem o pensaste, melhor o fizeste", o resultado está aqui no Da Malena...
Se gostarem ouvi dizer que em breve continuará aqui no As cartas que nunca te escrevi...


Acto Falhado!


Em vez de dizer: “agora o Pedro despede-se”
Dizer: “agora o Pedro despe-se”…

Em vez de dizer: “assim fico nula para ti”
Dizer: “assim fico nua para ti”…
Seria efeito do tempo quente?
Ou
Seria da fome, já que o lapso foi a supressão de letras?


2011/09/16

Hoje Apetecia-Me Lamber-te...


...lentamente, deixando a minha língua passear por ti de cima a baixo, de um lado para o outro...
Sentir-te no meu palato, deixar-te escorrer pela minha boca até à garganta... 
Morder-te devagarinho, com cuidado para que não te estilhaces todo...
Trincar-te, com trinquinhas pequeninas, lentas para que não me doam os dentes...
Apertar nos meus dentes o teu bombom sem pensar nas consequências, sem pensar que posso quebrar um braquete... 
Comer-te sem me sentir culpada...
Hoje apetecia-me saborear-te...
Há tanto tempo que não como um magnum e hoje apetecia-me, muito, um temptation avelã & bombons... 


2011/09/15

Pensamentos Enviesados...


A artimanhas blogosféricas que certas pessoas usam para chamar a minha atenção seriam divertidas, quiçá eficazes, se não fossem tão ridículas e infantis... e não, não estou a falar de sedução, que eu nessas coisas acho tudo muito bem, é mesmo de gente com falta de atenção, da minha atenção...
Será que não sabem que é tão mais fácil "falarem" directamente comigo?!

2011/09/09

Não gosto de GPS!


Prefiro, de longe, os mapas!
Gosto muito mais de ir descobrindo os recantos com o olhar!
De ir descobrindo o caminho com os meus dedos deslizando-os levemente pela sua superfície, parando de vez em quando, quiçá fazendo movimentos circulares, para indicar a importância de cada lugar!
Podendo fazer desvios de rota, perder o tino sem nunca perder o caminho... 
De ouvir a minha voz soletrando as palavras que identificam cada cantinho, umas vezes com imenso entusiasmo, quiçá em tom eufórico, outras mais contida por serem ainda longos os percursos a trilhar!
Então se forem dois a ler o mapa melhor ainda... não é por nada, mas é muito mais divertido e até, por vezes, mais certeiro o delinear de rota até ao destino!
Não havendo mapas prefiro ir ao sabor da aventura, escolhendo o percurso ao longo do caminho conforme a vontade, a urgência, quase como se estivesse às cegas, mas sabendo bem onde quero chegar...

2011/09/04

Algures em Santo Tirso...

Green Eyes - Pode ser um chá de Jasmim e para comer... hum... não sei...

Sr. da pastelaria (com ar admirado) - Não quer comer a nossa especialidade?!

Green Eyes - Ah, sim... é isso... queria comer um tirsense...

Sr. da pastelaria (com ar divertido e a rir) - Olhe, nisso acho que não posso ajudar, tem de se arranjar sozinha... mas posso arranjar-lhe é um jesuíta... esse é que é a nossa especialidade...

Green Eyes (a sorrir, corada e à procura de um buraco para se enfiar...) - Pois... é isso... enganei-me no nome...


2011/08/30

(4) Dizem Que...

"Mantém os teus amigos perto e os teus inimigos ainda mais perto!"

Se até lhe percebo a lógica aceitá-lo e pô-lo em prática já me parece mais complicado...
Aos amigos tudo bem, acho muito bem que se aconcheguem bem pertinho, alguns até mesmo enroscarem-se bem enroscadinhos, agora os inimigos?! Se já longe me custa imaginem ter de tê-los bem perto...
... não é coisa para mim... o melhor é fazer como sempre faço...
Ignorá-los!!
Nem sempre dá resultado, mas...

Nota de rodapé: tenho sempre alguma relutância em utilizar a palavra inimigo no que a mim concerne, sei lá, acho-a um bocadinho exagerada... quiçá tenha algumas pessoas que não vão muito à bola comigo assim como eu não vou com elas, mas daí a serem inimigas...

2011/08/25

O Medo!


O medo é-me inibidor de mudança!
O medo é-me motivador de avanço!
O medo deixa-me presa ao nada!
O medo liberta-me para o tudo!
Deixo-me levar pelo medo e quedo-me quieta!
Combato o medo e extravaso vontades!
O medo desperta-me este sentimento de dualidade…
Este querer ficar e querer ir!
Este tudo desejar e tudo evitar!
Sentir que nada posso e tudo consigo!
O medo mata-me!
O medo energiza-me!
O medo…
O que é o medo? 

O medo é Viver...
O medo é...

2011/08/23

Hoje não me saiu da cabeça!


Passei o dia a trautear, ora verbalizando, ora mentalmente, a música "A noite passada"!
Não sei muito bem porquê, mas mudei-lhe a estrofe...

saiu-me sempre um 

"A noite passada acordei com o teu beijo descias o Tejo e eu fui esperar-te ao Douro"!

Será premonição?!


 

2011/08/19

Meu Coração Quase Quebrou...




Deu-lhe um chilique e quase parou!


Mas... já lá dizia o outro...

Vaso ruim não quebra!!

Eis-me de volta e só não digo que "estou pronta para outra" porque já o disse e tive uma recaída...

2011/07/11

Por Razões de Convalescença...


Este blogue está paradito...
Espero voltar em breve, até lá os comentários estão off, voltarão com Green Eyes!
Qualquer coisa:


Em tempo: Obrigada por estarem desse lado a meu lado...

2011/07/08

Post-it (Conchego)!



2011/07/01

Eu que adoro...



Por estes dias não consigo...
Dói-me tudo...
Malditas deformações nas ATM's!
Humpf... 
Acresce o facto de estar quase em ponto de ruptura... mania de esticar a corda!
Pensar que somos capazes de acumular coisas e mais coisas, que dá para satisfazer as vontades de todos...
A minha fórmula de cálculo matemático do meu dia-a-dia crashou! Dizem que estava errada, havia poucas horas de descanso...
Enfim... melhores dias virão... 

2011/06/27

Enganada na minha cama!


Acordei com uma sensação de arrepio…
Sinto uma espécie de brisa que me invade a perna e penso que deveria ter fechado a janela antes de adormecer!
Emaranho-me, ainda mais, nos lençóis na tentativa de a cobrir com eles!
A sensação é cada vez mais intensa, tenho mesmo a impressão de que alguém ma toca subtilmente…

Devo estar naquela fase intermitente entre o cá e o lá, naquela em que ainda estou a decidir qual dos dois Mundos deixar!
É isso, estou a sonhar, são os teus dedos que me acariciam levemente!
Percorres-me, ao de leve, a perna com a ponta dos teus dedos, sinto-os subirem lentamente a minha perna!
Experimento um misto de sensações!
Sustenho a respiração!
Tenho de confessar-te que o não faço numa antecipação do prazer que segundo a segundo começo a sentir… sustenho-a porque não consigo evitar as cócegas!
Não resisto e a muito custo abro os olhos… não te vejo… mas continuo a sentir-te... levanto a cabeça e olho a minha perna meio dobrada na vã tentativa de evitar o teu toque…
Levanto-me repentinamente!
Estou furiosa comigo, contigo, com elas… sim elas, as que tão bem me enganaram, as dissimuladas, as que me fizeram acreditar que eras tu quem aqui estava a perturbar-me o sono!
Malditas formigas! Por onde entraram elas?!
Não fosse eu gostar tanto de formigas e chacinava-as a todas!

2011/06/25

Tu sabes, Eu baralho-me nas palavras!


Atropelam-se-me no pensamento e saem todas em catadupa!
A pressa de as fazer chegar a ti criam este meu caos ortográfico, poderia corrigi-lo, voltar atrás, apagar e reescrever, mas não tenho tempo…
São tantas as coisas que te quero expressar que na ânsia de nada esquecer tudo olvido!
Não posso revê-las, às palavras, temo apagá-las e nada te escrever, parecem-me tão ridículas…
São tantas as palavras, é um imenso mar de coisas que te quero dizer e eu não sei as regras gramaticais, falho na sintaxe, crio novas semânticas, invento novas morfologias!
Talvez seja melhor estarem assim, embaralhadas, confusas, assim não formam as frases que bem estruturadas ainda seriam mais risíveis do que as próprias palavras!
Depois, para agravar ainda mais a minha falta de clareza, tenho este sonho secreto…
O de que tu não precisas de ler as minhas palavras para compreenderes ou saberes o que eu te quero dizer!

Fait Divers With Nonsense 
by Green Eyes         


Post-it (Mónita)!



2011/06/22

Conflito interior!


Por vezes até a mim me espantam os limites que me imponho... 
São por demais castradores, inibidores, exagerados e completamente desprovidos de sentido, mas depois... bem depois penso que os crio, imponho, exijo porque me são necessários de algum modo, quer como forma de defesa, quer como forma de ataque! 
É que há situações onde não posso contar com mais ninguém senão e apenas comigo própria*, não convém que eu me traia...

*não que eu queira, mas...

2011/06/21

Dizem (Me) Que...


"Da fama já não te livras..."

Respondo que:

Com a fama posso eu bem...
Já a ti... as tuas acções pesam-te na consciência...

2011/06/19

No Amor tal como nas estradas!

Sabes aquela curva da estrada em que um dia tive uma espécie de acidente?
Desde esse dia tenho-a evitado.
Evito todos os destinos a que ela levam!
Esquivo-me de todos os destinos a que ela me levaria!
Procuro, construo, percursos alternativos para poder banir aquela curva do meu caminho!
Deixei de ir aquele lugar de que tanto gostava apenas porque para o desfrutar teria de enfrentar de novo aquela curva!
Não quero, não me apetece, apesar de ter passado tanto tempo ainda não a consigo encarar, nem a ela nem a todas as outras curvas que me parecem sempre muito similares...
Chamar-lhe-ás, quiçá, cobardia... eu chamo-lhe protecção!


2011/06/17

Hoje NÃO me apetece(u)...

Sorrir; ser simpática; ser amiga; ser confidente; ser conciliadora; estar disponível; responder; contribuir; participar; conviver...
Hoje não me apetece(u) recordar o passado, nem tão pouco sonhar o futuro e muito menos viver o presente...
Não me apetece(u) o estado evolutivo, mas sim o vegetativo!
Hoje... hoje é/foi dia em que não me apetece(u) porra nenhuma!


Mas passou-se tudo como se tudo isto me tivesse apetecido!


2011/06/16

Malena, isto é que é um sonho, ou então não...


Ó Malena os teus sonhos são muito bons e por isso (ins)pirei-me e tive um ainda melhor do que o teu... eheheh
Sonhei que tive um acidente de carro, mas quem ia a conduzir o meu carro era o Cristiano Ronaldo e tivemos o acidente porque ele se distraiu a olhar para as minhas pernas... depois já estava no hospital e o médico era o Ashton Kutcher...
Sonhei mesmo de verdade, daquelas coisas que nos acontecem enquanto dormimos e não controlamos, não era daqueles sonhos em que quem manda somos nós, daqueles assim como os teus!
Nem sei bem se posso chamar sonho a isto... é que o CR não faz o meu género... nadinha... e duvido que tendo ele a Irina olhasse, mesmo que de relance, para as minhas pernas...
Já a parte do Ashton Kutcher agradou-me mais... trintão como eu gosto...
Pronto... vês agora porque não gosto de sonhar? ;)

2011/06/15

(8) Conversas Entre Ele e Ela!


SMS dele - É hoje que aceitas jantar comigo?

SMS dela - Não, desculpa mas não dá.

SMS dele - E um café?

SMS dela - Desculpa, não dá... não vale a pena o café... tu sabes porquê...

SMS dele - Chata... eu não sou perigoso... não te faria mal nenhum...

SMS dela (pensando enquanto escreve "quem terá sido o idiota que lhe deu o meu número") - Pois... por isso mesmo... :P

2011/06/14

Apetece-me Dançar!



Escolhe uma música e dança comigo*...


A dança liberta-me,
Leva-me o cansaço,
Acalma-me o pensamento,
Serve-me de abraço!

Exorciza-me os demónios,
Afasta-me os maus pressentimentos,
Abre-me a mente,
Refresca-me os pensamentos!

Seja mais lenta ou mais frenética
Sinto-a meu corpo invadir,
Ou será que me invade antes a mente
Deixando meus sonhos fluir?

A dança transporta-me
Para longe daqui,
Para longe dos que não quero,
Para perto de Mundos que nunca vi!


Dj Free - David Garibaldi
*Ou para mim, ou para me veres dançar... aceitam-se todos os contributos!

2011/06/13

De Volta... Penso Eu de que...


Se as razões inexplicáveis já são explicáveis?
Não, não são!
Mas como gosto muito de aqui ir escrevendo, quando me apetece, e gosto, por vezes ainda mais, de receber a vossa visita e os vossos comentários resolvi voltar ao serviço
Pois, as razões inexplicáveis persistem, mas já dei conhecimento a quem de direito e porque quem de direito me autorizou (aliás até pediu) resolvi voltar. 
O mais interessante, estranho, estúpido, divertido disto tudo é verificar que as razões inexplicáveis não estão na blogosfera mas sim fora dela…

2011/06/04

Temporariamente fora de serviço...


Por razões inexplicáveis este blogue vai ficar temporariamente fora de serviço...

Volto em breve...

2011/06/02

Este não é um Post privado…

Ainda assim não deixa de ser um post com um recado...
Se usas saia curta e não queres que te vejam o rabo não te esqueças de vestir as cuecas…

2011/05/29

Aqui me "dispo" mais um pouco...


A Rosinha do .....tilida5ever design..... ofereceu-me um miminho, nas "10 coisas de que gosta" estava lá o meu sorriso e junto com isso vinha o desafio de em fotografias eu mostrar também "10 coisas de que gosto". 
Aqui estão umas colagens de fotos minhas que tentarão ilustrar, sem qualquer ordem, 10 das muitas coisas de que gosto. 
Espero consegui-lo fazer, mas de qualquer modo cada colagem tem como nome o que eu quero ilustrar!
Obrigada Rosinha e espero que gostes (e os outros também) de me ver assim!
 1
 2
 3
 4
 5
 6
7
8
9
10

2011/05/26

Sou mulher imperfeita!

Não faço dietas
Seja para emagrecer ou engordar
Nem exercício físico
Porque me pode matar!

Não gosto de ir às compras
Nem dinheiro esbanjar
Gosto de usar o que me apetece
Para a moda estou-me a marimbar!

Não tenho namorado(a)
Nem sintomas de TPM
Quando me irrito canto
Em tom de Boney M!

Adoro ter a casa limpa
Mas detesto limpar
Apesar disso faço-o sempre
Contrariada e a resmungar!

Gosto de inventar comidas
Mas não aprecio comer
Gosto de mecânica, electricidade e mais coisas
Que aos homens dizem pertencer!

Em respeito a relações amorosas
Sou insegura de mim, diz que se nota
Por isso prefiro quedar-me quieta
E não o considero uma derrota!

Não tenho paciência para cremes
Nem para me maquilhar
Mas ao contrário de muitas que os põem
Todos os dias banho gosto de tomar!

Tenho celulite no corpo
Rugas e pele branquelas
Quem mais me aponta os defeitos
São as mulheres, estou-me a … para elas!

Tenho também virtudes
Mas mais defeitos poderia enumerar
Apesar de ser imperfeita
Ainda tenho o desplante de de mim gostar!

Não liguem aos disparates que digo
Hoje apeteceu-me versar
Apesar do tom de brincadeira
Sou imperfeita não se esqueçam de me amar anotar!


2011/05/25

Arrependimento!


Sobre o que eu aqui escrevo perguntaram-me se eu alguma vez  me tinha arrependido de relatar algo e se o tinha apagado!

Respondi que não... não, não me arrependo de o ter escrito... não, não o apaguei... sim arrependo-me, arrependo-me de ter feito o que relatei...

The Desintegration Of The Persistence Of Memory - Salvador Dali

2011/05/22

Ama-Me!


Rasga-me a pele...
Estilhaça-me os sentimentos...
Rouba-me o Ser...
Destrói-me os lamentos!
Ama-me com o corpo...
Esquece a sensação...
Satisfaz-me os desejos...
Sem qualquer emoção!
Fica comigo...
Depois partes sozinho...
Dá-me um momento...
Interrompe o teu caminho!
Abafa-me a vontade...
Ama-me com paixão...
Ainda que seja apenas...
O quebrar da ilusão!
Ama-me...
Ama-me porque te exigi...
Ama-me com urgência...
Amanhã posso não estar aqui!
Ama-me agora...
Cala-me a premência que senti...
Amanhã posso morrer...
Não o lamento por mim, mas por ti!

 
Fait Divers With Nonsense 
by Green Eyes         

Deep Emotion - Talanbeck Chekirov

2011/05/19

Carta ao meu Amor!


Rio da saudade, ano de 2050.

Meu doce amor,

hoje acordei com saudades tuas, com saudades de nós daquilo que nunca vivemos! 
Senti tantas saudades de estar contigo como nunca estive.
Estar sentada aqui neste nosso rio contigo a meu lado.
Enrolar as tuas mãos nas minhas. 
Tantas foram as saudades que senti os teus dedos nos meus.
Ficamos horas a brincar com os nossos dedos entrelaçados uns nos outros. 
Acariciavas-me os meus dedos e o dorso da mão com os teus polegares, os mesmo que já senti passarem em meu rosto, depois beijava-los levemente, muito ao de leve como se de um sopro se tratasse, lembrei-me que já senti os teus lábios assim em meu rosto. 
A intensidade do que senti foi tão forte que dei por mim a olhar as minhas mãos vazias de ti e cheias da ilusão das marcas dos teus dedos. 
Como? Como é possível isto acontecer? 
Como posso eu viver-te se nunca te tive? 
Como posso eu querer-te se nunca te quis? 
Como posso eu pensar-te se nunca te imaginei? 
Tantas saudades… tantas dúvidas… um emaranhado de sentimentos me invade mas uma certeza eu tenho…
Hoje senti saudades do que nunca vivi...

Short Stories
   Green Eyes 
 
Close Up Of An Old Woman's Hands - Sam Abell

2011/05/18

(7) Conversas Entre Ele e Ela!


Ele - Que fazes sozinha aqui neste canto? A festa é mais ali para o meio da sala...

Ela - Nada de especial, apenas fico aqui para ninguém me ver...

Ele - Achas que por estares neste canto vais passar despercebida? Olha que não... e não entendas isto como uma forma de engate...

Ela - Claro que não, entendo como uma forma delicada de me dizeres que estou mal vestida...

2011/05/17

Post-it (Indagação)!



2011/05/16

(Des)Trava Lingua!


Espanta-me que tenhas acreditado que eu acreditei naquilo que tu acreditavas que eu acreditava mas mais me espanta é que acreditasses naquilo que acreditavas que eu acreditava querendo tu que eu acreditasse no que tu acreditaste assim acreditasse eu no que tu acreditavas que eu acreditei...

2011/05/11

Círculo Vicioso!


A minha vida é um círculo vicioso...


Alimento-me Dela para poder Viver!
Vivo para me poder alimentar Dela! 


2011/05/10

Despertar!

Sente-se a acordar!
Os seus olhos evitam abrir-se!
Vira-se para o outro lado na cama enroscando-se em si mesma!
Gosta de envolver os lençóis no seu corpo deixando a descoberto pedaços de si, delicia-se ao sentir o contraste da temperatura!
Não lhe apetece acordar!
Espreita por entre as pestanas das suas pálpebras semicerradas a luz que se vislumbra por entre as portadas das janelas! Fá-lo na tentativa de a não encontrar apesar de a sentir acariciar-lhe as pernas a descoberto!

Apetece-lhe ficar ali enrolada na sonolência!
Adora aquela sensação de torpor!
Gosta de sentir que não pertence a nenhum dos Mundos de que tudo é feito!
Estar longe dos dois, mas no entanto entre um e outro! Quase a sair do Mundo dos sonhos e a entrar no Mundo da realidade!
Nunca gostou de apenas um deles, nenhum deles a satisfaz plenamente!
O Mundo dos sonhos é por demais utópico, irrealista, já o Mundo da realidade é por vezes cruel, atroz!
A hesitação entre o despertar e o continuar adormecida é-lhe sempre agradável! Funciona, quase sempre, como um carregar de energia positiva!
Não consegue identificar a música que passa, em tom baixinho, na rádio, mas isso não a incomoda, soa-lhe quase como um doce embalar dos seus quase pensamentos! A voz rouca do cantor transporta-a lentamente até à realidade, como que clarificando-lhe a ténue fronteira entre os seus dois Mundos!
O cheiro a café fá-la despertar finalmente!
Espreguiça-se com poses lânguidas!
Sorri, é mais um dia para viver uma nova fusão de sonho e realidade!

Short Stories
   Green Eyes 

Waking Woman I (green) - Lanie Loreth

2011/05/09

Mima-Me que Eu Gosto!


A Rosinha, a blogger que faz umas coisas lindas, a do blogue 
ofereceu-me mais uma vez  um miminho (selo)
por acaso quando envia as encomendas oferece também a embalagem (giríssima), é só experimentarem…
Tal como das outras vezes há regras, mas tal como das outras vezes eu só cumpro algumas delas… a saber:
  1. Agradecer à pessoa que o ofereceu - Esta sim, cumpro e com muito gosto… Merci Rosinha :)
  2. Escrever um post sobre isso – Aqui está! 
  3. ...
  4. ...
  5. Qual a palavra que melhor te define? Como eu não resisto a responder… cá vai…
A palavra é... 
Puzzle!

2011/05/08

Mystery...

You tell me you want me!
But you don't tell me who you are!

Are you for real?
Or
Just a character?
I don't like this mystery anymore!

Fait Divers With Nonsense
by Green Eyes