2010/03/31

Será Que Blue Eyes Tem Razão??


Green Eyes - Quando tomo uma decisão dificilmente mudo de ideias! Tens de me demonstrar que estou errada...

Blue Eyes - Claro que estás errada! Não achas que ter o que queres não é o mais importante?

Green Eyes - My dear neste caso apenas tenho duas hipóteses, ou vou à luta pelo que quero sem me incomodar com danos colaterais, ou desisto...

Blue Eyes - Mas isso foi o que te acabei de dizer, luta pelo que queres, danos colaterais sempre haverá...

Green Eyes - No way, entre ter o que quero magoando alguém e magoar-me a mim por não o ter prefiro a segunda... 

Blue Eyes - Já estava na altura de mudares! 

Green Eyes - (sorrindo) Tão querido o meu amigo... Queria ver se o "meu visado" fosses tu!

Blue Eyes - ... (esta parte já não interessa nada para o caso...)


Será? Será que devo mudar?

2010/03/30

Hoje O Meu Dia…


Poderia resumir-se nesta espécie de diálogo…

A – Olá! Então? Vais à pesca? 

B – Olá! Eu?! Não, eu vou à pesca! 

A – Ah! Pensei que fosses à pesca! 

B – Pois… mas não, eu vou é à pesca! 

A – É pena, podias ir à pesca…

2010/03/26

De(S)encontro!

Vichy - Auvergne - France 2008
Ele convidou-A para tomar um café…
Ela disse que não e Ele não insistiu…

No dia seguinte Ele convidou-A para tomar um café...
Ela disse que não e Ele não insistiu…

Na semana seguinte Ele convidou-A para tomar um café…
Ela disse que não e Ele não insistiu…

No mês seguinte Ele convidou-A para tomar um café…
Ela disse que não e Ele não insistiu…

Dois meses depois Ela queria que Ele a convidasse…

Dois meses depois Ele desistiu

2010/03/24

Ó Zé, Eu Não Tenho Culpa!!


É importante (a meu ver) referir que eram 4h e tal da manhã, que a minha cabeça estava completamente desprovida de qualquer vontade de usar a faculdade, que ainda possuo, de raciocinar! 
Não, ainda não estava a dormir… 
Estava naquela fase entre a vigília e o sono, o chamado sono leve!
Toca o telemóvel e eu, instintivamente, envio o braço, assim do género atirar pelo ar quase como se ele não estivesse ligado ao resto do corpo, na direcção do som,  pego nele  (no telemóvel, óbvio) e olho para o visor para ver de quem era a chamada!
No visor estava (eu juro que li) “meu cunhado”…
Dei um salto e sentei-me na cama ao mesmo tempo que atendia:

Green Eyes – Sim?

Voz masculina – Tou? Onde tás pá?
(juro que na altura me pareceu a voz do meu cunhado...)

Green Eyes – Na cama, que se passa?

Voz masculina – Quem é que fala? É a mulher do Zé?

Green Eyes – Eu…

Voz masculina – Olhe, eu não consigo ouvi-la, diga ao Zé que estamos no café à espera, ou ele vem ou nós vamos embora sem ele. Distrai-se com a mulher e um homem é que se…

E desligou…

Pronto, lá tive eu de pedir à Green Eyes inteligente (sim também cá há uma dessas) para “trabalhar” aquilo tudo.
Ela lá se espevitou e então foi assim:

  • Não estava escrito no visor – “meu cunhado”, aliás o nº do cunhado está com o nome dele, o que estava lá era “número privado”… (as coisas que eu vejo quando estou ensonada...)

  • Como não me deixou falar (mania que algumas pessoas têm em relação a mim…) não lhe pude dizer que não sei quem é o Zé…

  • Tenho pena mas desconfio que o Zé ficou em terra(pelo menos espero que se estivesse a distrair com a mulher...)

2010/03/21

As Tuas Mãos!

Endless Love - Alfred Gockel


Sinto falta das tuas mãos!
Sinto saudades do toque delas!
Sinto falta das suas carícias!
Do seu toque suave sobre o meu rosto!
Do seu roçar, ao de leve, no meu pescoço!
Sinto a falta delas, das tuas mãos, de senti-las no meu corpo!
Da forma como ao tocarem-me tão levemente no corpo me atingiam a alma!
Quero as tuas mãos!
Preciso delas!
Eu nunca vi as tuas mãos!
Nunca as senti no meu corpo!
No entanto sinto-lhes a falta!

Sem Sentido 
Green Eyes

2010/03/18

Fascinam-me… Certas Pessoas!!


Se há coisa que, ainda, me fascina são mesmo algumas pessoas! 
Há pessoas que são mesmo um “tesouro” para mim! 
Não, não falo do amor que lhes tenho, falo da riqueza que me trazem em termos de vivências… 

Ora então vejamos: 
De vez em quando, felizmente poucas vezes, “aparecem” na minha vida (tal como devem aparecer nas vossas) algumas pessoas que se dizem nossas amigas, (depois não querem que eu seja desconfiada…) mas cujo objectivo é apenas o de obterem aquilo que querem. 
Até aqui tudo normal… há gente para tudo… 
Eu gosto de as observar enquanto as deixo pensar que sim, que elas estão a conseguir...
Algumas até conseguem, mas isto apenas porque não me apetece chatear!! 
De momento há uma pessoa que acha que sim, que está a “vencer”! 
Mas sabem o que me é mais prazeroso?? 
É que eu não quero o que ela quer!!! 
Ou seja, tanto esforço para nada, para algo que ninguém quer (provavelmente até ela chegará a essa conclusão)!!



Pronto... há em mim algo de maquiavélico, um prazer quase obsceno em vê-las "cair"...

Para aqueles que acham que eu sou má, pérfida, perversa, coisas que eu não digo que não seja, de vez em quando, nestes casos eu apenas me limito a ficar quieta à espera*...


* para eu ficar quieta à espera é porque vale mesmo a pena...

2010/03/16

As Misteriosas 25h Na Vida De Green Eyes!!

Domingo 14/03/2010 são 19h00, Green Eyes recebe uma SMS, pega num saco, "enfia-lhe" lá dentro algumas roupas e mais alguns pertences essenciais, dirige-se ao carro e sai de casa… 
???
!!!
***  

Segunda-feira 15/03/2010 são 20h05, Green Eyes chega a casa, estaciona o carro e dirige-se ao quarto, deita-se na cama e adormece…

Nestas cerca de 25h que aconteceu na vida de Green Eyes??!!
Se sabem digam…
Factos a ter em conta:
Em tudo o que pensar pode desistir das seguintes palavras e/ou seus sinónimos (os antónimos é um caso a ponderar…)
  • Dormir;
  • Sexo;
  • Álcool;
  • Alzheimer;
  • Estupefacientes;
  • Acidentes;
  • Morte;
  • Doenças;
  • Assaltos;
  • Prisão.

Vou “desaparecer” por mais umas horas, volto à noite e prometo que irei assombrar os vossos recantos ;)

2010/03/12

As Minhas Verdades/As Tuas Verdades!!



As minhas verdades 
são as minhas verdades 
e podem não ser as tuas verdades
mas para que as minhas verdades 
deixem de ser as minhas verdades 
e as tuas verdades 
passem a ser as minhas verdades
as tuas verdades 
têm de ser mais verdades 
do que as minhas verdades...

2010/03/09

(Sem) Sentido...


E de repente acordou! 
Numa espécie de sobressalto em que todos os seus sentidos ficaram despertos ao mesmo tempo. 
Sente o rosto molhado! 
Passa as mãos, lentamente, pela face e sente-as humidificar! 
Sente o sabor a sal! 
Chorou! 
Chora ainda!
Não consegue explicar!
Apenas sente as lágrimas fluírem-lhe pelas faces...
Não interessa! 
Já nada interessa! 
Tudo o que quer é esquecer! 
Como é difícil esquecer… 
Levanta-se, uma ideia lhe martela o cérebro
Tem de esquecer! 
É crucial que o faça! 
Procura, avidamente, nas gavetas, nas caixas, nas prateleiras… 
Nada encontra… 
De repente lembra-se que estão guardadas no computador! 
Tudo o que tem de fazer é um “delete”… 
É o que faz! 
E depois… depois voltam as lágrimas! 
A “dor” não passa… precisava de as rasgar, queimar…

Mas já não se escrevem cartas de amor como dantes…
...

2010/03/03

O “Crash” de Green Eyes!!


“Et Voilà”, cá estou eu de novo… 

Pois que houve um “crash” no meu sistema informático, o que me levou a privatizar o blog e “fechar” algumas contas. 
Pensava eu que seria apenas por umas horas mas… 

Quem teve um “crash” a seguir fui eu!! 
É verdade… 
Tive/tenho de admitir, pelo menos até ao próximo “crash”, que: 
  • Os dias apenas têm 24h e que convém dormir/descansar mais do que 3h/dia/noite… 
  • Eu não vou poder “resolver a vida” de todos… 
  • Eu não sou a “super mulher”, apesar de andar lá muito perto… 
  • Os cafés/dia devem parar no máximo nos 4, pronto, em “dias maus” podem ir até aos 8, mas nunca, nunca mesmo, aos 16… 
  • A palavra “não” é para ser usada quando necessário… 
  • A frase “eu quero” também e nos mesmos moldes da anterior… 
  • A “morte” está em qualquer lado e à “cata” de qualquer um… 
  • … 
Pronto… basicamente foi isto… 
Agradeço aos milhares (adoro exagerar…) que se preocuparam comigo, quer pelas boas, quer pelas más razões… (os que me queriam de volta e aqueles que “rezaram” para que eu tivesse ido de vez…) 

Obviamente que estas coisas, os “crashs”, têm consequências, por isso desde já aviso que não me responsabilizo por danos “cerebrais/morais/pessoais e outras coisas acabadas em ais” que a minha escrita vos possa vir a provocar no futuro… ;)