2009/10/19

À Conversa Com o Pedrinho.

O Pedrinho é um menino, tal como outros, que um dia foi com a mãe ao meu serviço e, a  partir daí, de vez em quando, vai visitar-me. Diz ele que vai convidar-me para um café, e se noutros casos até hesito, neste caso aceito sempre de bom grado.
Vamos ao café e como é óbvio, porque o Pedrinho tem apenas 9 anos, quem toma o café sou eu, para ele é sempre um “xicolatado”, como ele gosta de dizer!

Hoje tivemos uma conversa muito proveitosa…

Pedrinho – Green Eyes porque não tens marido?

Eu – Porque ainda não encontrei aquele rapaz especial.

Pedrinho (com ar pouco convencido) – Nem um namorado?

Eu – Pedrinho, se não apareceu o rapaz especial como queres tu que a Green Eyes namore?

Pedrinho – Olha que o meu tio até disse à minha mãe que tu nem eras nada de deitar fora!

Eu (assim com ar cúmplice) – Ai o tio disse isso… (palerma, pensei eu) e tu sabes o que isso quer dizer?

Pedrinho (em tom muito baixinho) – Sei, acho que sei. É como quando a mãe vê o prazo do iogurte e diz para comer porque está fora de prazo mas ainda não estragou…


Pronto… é sempre bom ser comparada com um iogurte fora de prazo, mas ainda assim não deixa de ser um elogio!
Ainda bem que o Pedrinho não sabe que eu me apaixono e desapaixono em 30 minutos… ainda me comparava a uma mousse instantânea…