2009/08/28

A Vida É…



Cenário: uma paragem de autocarro em nenhures.

Personagens: Mulher1, de idade, ligeiramente, avançada, cabelo despenteado, saco de plástico com conteúdo indefinido no interior, olhar descorado pelos anos e semblante fechado.
Homem, de idade avançada, cabelo escasso, olhar e roupas descoloradas pelo tempo.
Mulher2, relativamente jovem, de olhar afável, cabelo irrepreensivelmente penteado, calças de ganga e t-shirt impecáveis.

A Mulher2 chega à paragem de autocarro e senta-se entre os outros dois personagens que já se encontram sentados, cada um numa ponta daquela espécie de banco.

Mulher1 – A vida é uma merda! – Olhar perdido, ombros descaídos! Toda a sua postura revela que já nada lhe importa, parece aguardar algo ou alguém que não virá!

Homem – A vida não é uma merda é mais que isso é uma desilusão! – A mesma postura o mesmo descrédito de tudo e de todos!

De repente viram-se os dois na direcção da Mulher2.
Os seus olhares inquirem-na, as suas posturas revelam agora que aguardam a “sentença” dela!

Será que ela dirá que a vida não é nada disso, que é um realizar de sonhos, a concretização de tudo que a faz feliz. Que a vida é um palco onde impera o amor, o carinho, a amizade, a alegria, os sorrisos e todas aquelas coisas que a fazem sentir que vale a pena estar nesse palco, naquela peça, naquela cena?
Ou será que ela dirá que mais do que merda ou desilusão a vida é um nada, um vazio. Que é sim um palco onde as personagens, ela inclusive, são manipuladas, quais marionetas, ao sabor e bel-prazer do seu manipulador. Que as personagens se deixam levar, sem vontade, apáticas, pois nada há a fazer?

A Mulher2 sente aqueles olhares “cravados” em si, levanta-se, dá dois passos em frente, vira-se na direcção dos dois outros personagens que se inclinam na sua direcção aguardando a "sentença", esboça um sorriso e diz:

– O autocarro chegou!

2009/08/26

Sou Uma Mãe Desnaturada… Ou Talvez Não!



Pois é meu filho (blogue) a Mãe esqueceu-se de que fizeste um aninho!
É verdade, só quando vi que a “Tia Solita” estava a festejar um aninho do filhote mais novo (Destrambelhices da Solita) é que me lembrei de ir ver quando tinhas nascido! Desculpa filhote, nem me lembrei…
É mais uma para juntares às queixas que já tens! Sim a Mãe sabe que te queixaste à Tia Solita. Sabes, ela veio logo contar-me, que te queixas de o teu quarto (template/layout) ser escuro, mas a Mãe adora! Ah e também te queixaste de que não tens livro de visitas (painel de seguidores) mas ó filho sabes uma coisa é que teres um livro de visitas e depois não te visitarem…
Eu sei que não sou uma Mãe muito presente (assídua), venho cá poucas vezes e deixo-te abandonado por longos períodos, mas ó filho tens de ver que há coisas que me fazem ser a melhor Mãe do Mundo!
Se não vejamos:
  • Sempre que cá venho deixar-te umas palavrinhas meto uma musiquinha, nunca ficas só e assim também sabes o que a Mãe vai sentindo não só através das letras mas também da música. A Mãe põe sempre uma musiquinha que tenha a ver com o que te diz ou então com o seu “estado de espírito”!
  • Tens os melhores amigos (comentadores) do Mundo. Sem querer estar a destacar ninguém sabes que há aqueles que vieram cá te ver logo que nasceste e nunca te abandonaram. A Tia Solita, que te descobriu mesmo sem a Mãe lhe dizer, a Tia Kor, a Tia Tronxa, que mimaram a Mãe logo que a conheceram e o Tio Dante. Depois foram vindo mais, alguns deixam-te uma palavrinha outros não dizem nada mas vem cá espreitar-te de vez em quando, pelo menos a Mãe acha que sim. Mas a Mãe já destacou outros nas palavras que cá te deixa.
  • E o nome que te escolhi? “Para quando me apetece…”! Já viste bem? As reticências que dão sempre a liberdade a quem te chamar de escolher o final do nome! Pode ser – “para quando me apetece Comer”, mas para fazer dieta venho cá – “para quando me apetece Divertir”, e como me divirto – “para quando me apetece Desesperadamente…”, espera, só tens um ano, é melhor cortar esta…

Tinha mais razões para te fazer ver as vantagens mas depois adormecias a meio, é melhor ficar para depois!

Vês filho como afinal até sou uma Mãe muito fofinha!

Um beijo desta Mãe que te adora… Bem, adorar se calhar é exagerado, é melhor um gosta de ti ;)


Green Eyes

2009/08/25

Resisti… Resisti!!



Pois é, ainda não foi desta, ainda estou viva, para alegria de uns e tristeza de outros!



Mas eu sou assim, teimosa!!!!!

2009/08/10

Será Que É Desta??!!



Será que finalmente conseguirei ter as minhas férias?
Há tantos anos que não me acontecia “uma destas”.
Parece que emperrou aqui qualquer coisa…
Até que, nos intervalos desta “confusão”, me vou conseguindo divertir, mas as solicitações são muitas!
É um que está doente, o outro que não sabe não sei o quê, o outro que está deprimido e lá vou eu qual “bobo da corte” animar…
Ah! Depois passam a vida a queixar-se de que eu “me meto em tudo”…
Pudera! Se eu me “afasto” queixam-se logo!
Haja paciência…
De cada vez que estas coisas acontecem só me apetece dizer como a outra…
Tudo eu… Tudo eu…

Ainda bem que eu ando numa de “Peace and Love”…
Mais Peace que Love mas enfim…

Wish me luck…