2009/05/08

Eu ainda acredito que…



As pessoas “venenosas” um dia mordem a própria língua e morrem envenenadas…
Sórdida, asquerosa, hedionda, vil, ignóbil, repugnante…
Todos os adjectivos que possa usar com esta(s) pessoa(s) são mal utilizados…
As palavras são suaves demais!
Irra!
Tenho vontade de lhe(s) furar os olhos!
Torcer-lhe(s) as orelhas até partirem!
Rodar, lentamente, a ponta da tampa de uma caneta BIC, até abrir um buraco, na sua(s) testa!
Arrancar-lhe(s), bem devagarinho, as pestanas uma a uma!
Obrigá-la(s) a se olhar(em) no espelho durante três horas seguidas e ininterruptamente!
Mas não…
Opto sempre por ficar quieta, aguardo pacientemente que essa(s) pessoa(s) se “auto-envenene(m)”!
E………
De vez em quando tenho “sorte”….
Aconteceu!
Quando menos esperava… Pimba… Tramou-se!
Mas no fundo, bem lá no fundo (assim tipo pontinha da unha do dedo mindinho do pé) EU QUERO, mesmo, é que essa(s) pessoa(s) seja(m) feliz(es)…
É que assim esquece(m) que eu “existo” e DEIXA(M)-ME EM PAZ!!!!
P.S. – Eu não estou infeliz, muito pelo contrário, mas que é preciso ter uma dose extra de paciência, lá isso é ;)